Em época de Copa do Mundo, trabalhadores em limpeza urbana querem marcar um grande gol. Vamos vencer esta Campanha Salarial!

Exigimos respeito e todas as formas de luta serão utilizadas para conquistarmos nossas reivindicações! O Sindilimp-BA fez a opção de ser um sindicato cidadão. Sabemos do que representamos para a cidade. Os trabalhadores em limpeza urbana são fundamentais para o meio ambiente, o bem estar da cidade, a saúde pública e sem nós Salvador para totalmente por falta de condições gerais de funcionamento.

Somos responsáveis e fazemos sempre a opção pela negociação, mas paciência tem limites e a categoria exige avanços reais tanto nas questões econômicas como nas sociais.

Aguardamos uma proposta concreta, real, do patronato para evitar ações mais incisivas, inclusive uma possível paralisação. A categoria exige e reivindica um reajuste no tíquete refeição de R$ 9 para R$ 17, aumento do número de trabalhadores e um anuênio para diferenciar quem tem mais tempo de trabalho.

Temos contado com o apoio do vereador Luiz Carlos Suíca, coordenador do Departamento Jurídico do jurídico do Sindilimp-BA, licenciado para exercer o mandato que é da gente, tem colocado sempre na Câmara Municipal de Salvador, para que a Prefeitura e o patronato escutem em bom som o que queremos. “Estamos buscando um piso salarial que valorize os trabalhadores que hoje ganham um salário mínimo e às vezes trabalham até 14 horas por dias. Estamos negociando há três meses. A prefeitura está intermediando a negociação e mantém contato com a categoria e com as empresas. Precisamos desse reajuste, pois o gari é um profissional que produz saúde, que deixa a cidade limpa e organizada para 3 milhões de pessoas”.

Cerca de três mil trabalhadores da limpeza urbana de Salvador aguardam a aprovação de proposta da campanha salarial de 2014 para evitar que a cidade e a população sejam prejudicadas. Queremos uma resposta concreta o mais rápido possível. Exigimos um piso salarial de R$ 850 para trabalhadores com menos de dez anos de função e R$ 900 para os que atuam há mais de dez anos. Atualmente o varredor ganha R$ 727 e o coletor R$ 732.

Queremos respostas sérias porque na mais recente reunião na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA, antiga DRT-BA), a proposta apresentada foi de apenas 6%, índice que a categoria não aceita.

Nossa categoria está mobilizada e unida. Juntos vamos conquistar nossas reivindicações!

copa2

Categorias: NOTÍCIAS

Tags: ,,

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress