Trabalhadoras e trabalhadores da Prosseli enfrentam mais um calote no Teatro Castro Alves. Até quando?

Em maio foi a mesma coisa. Agora em junho enfrentamos mais um atraso. Empresa e governo estadual sem dar a menor satisfação às trabalhadoras e trabalhadores no Teatro Castro Alves. Não é um favor, é uma obrigação pagar em dia. Será que os empresários e o governo estadual enfrentam dificuldades como as que atingem a categoria?

A categoria deve saber que não é o Sindilimp-BA que contrata e paga as trabalhadoras e trabalhadores. Indicamos mais uma vez o caminho da luta e resistência para recebermos tudo que é devido.

A direção do Sindilimp reafirma seu compromisso com a categoria. Estamos acionando o Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) e demais órgãos para assegurar que a Prosseli Empreendimentos, que tem o contrato do Teatro Castro Alves (TCA), cumpra com sua obrigação.

Repetimos que pagar em dia é obrigação e não caridade. Só quem não tem vergonha na cara atrasa o pagamento do que deve. Nossa categoria tem vergonha na cara e não pode quitar seus compromissos com os atrasos.

Quem contrata deve cobrar da empresa contratada que cumpra a lei e tenha uma atuação moral e ética adequada. O governo estadual deve cobrar de forma firme a Prosselli.

Quem trabalha merece respeito e salários em dia. Nosso Sindicato está atento e firme na luta!

Categorias: NOTÍCIAS

Tags: ,,

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress