8 de março, Dia Internacional de Luta da Mulher

A diretoria colegiada do Sindilimp-BA saúda cada companheira da categoria que mesmo lutando contra todas as dificuldades, discriminações, várias jornadas de trabalho, salário menor que o do homem na mesma função, não perde o vigor para construir uma nova sociedade.

Estamos na luta por direitos humanos essenciais e também com a ação de mulheres e homens contra o inimigo comum: o golpe contra a democracia que derrubou uma mulher presidenta, a companheira Dilma Rousseff, o neoliberalismo, gerador de desigualdades e atropelos aos direitos das cidadãs e cidadãos. Certamente, neste dia 8, nós mulheres estaremos mais uma vez na primeira linha da afirmação e da defesa do direito à igualdade, mas também dos direitos sociais, políticos, econômicos e laborais das trabalhadoras.

Há muito tempo, em especial em nossa categoria, a mulher deixou de ser o “sexo frágil” para romper barreiras e assumir importantes posições no mercado de trabalho, na direção das entidades sindicais. Não é possível construir um país democrático sem garantirmos a igualdade para a mulher.

A violência contra mulher constitui um obstáculo para alcançar o desenvolvimento, a igualdade e a paz. No ambiente do trabalho vemos o absurdo do assédio moral e do sexual contra companheiras trabalhadoras.

Vamos sempre dizer em alto e bom som “Não à Violência Contra a Mulher!”

*Ana Angélica Rabello – Coordenadora Geral do Sindilimp-BA

Categorias: DESTAQUE

Tags: ,

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress