Sindilimp-BA manifesta-se em defesa da democracia e do direito de Lula ser candidato a presidente

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Asseio, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA), manifestou-se contra o que qualificam de “perseguição política, travestida de ação judicial, na tentativa de tirar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da disputa presidencial de 2018.

A cada dia torna-se evidente não haver base jurídica no processo do caso do tríplex do Guarujá, para uma eventual condenação”, afirma Ana Angélica Rabelo, coordenadora da entidade sindical.

O vereador Luiz Carlos Suíca, também membro da direção sindical, afirmou que “não existe uma única prova contra Lula, nada que mostre algum ganho ilícito ou ilegal. O grande ‘crime’ de Lula foi ter governado m defesa dos trabalhadores e do povo, contribuir para a integração latina americana, criar programas sociais que levaram filhos de pais pobres à Universidade. É isso que querem condenar em Lula”.

“O Tribunal que vai julgar Lula é o mesmo que disse que podia, apesar da Constituição, autorizar sem acordo com o STF, o grampo da conversa da presidenta Dilma Rousseff com Lula. Nossa manifestação é em defesa da democracia e não de um partido político. Combatemos a perseguição que ocorre não só com políticos, mas com sindicalistas, com estudantes, com a população em geral, caso a democracia não seja forte e defendida por cada uma, cada um dos brasileiros”, afirma Ana Angélica Rabello.

A direção do Sindilimp-BA convoca a categoria e a população em geral a participar nesta terça-feira, 23, às 15 horas, no Campo da Pólvora, do Júri Popular a Favor da Democracia, e na quarta-feira, 24, da vigília a partir das 7 horas e durante o julgamento de Lula que acontecerá em Porto Alegre.

Categorias: NOTÍCIAS

Tags:

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress