Trabalhadores urbanos de limpeza no Brasil

“A sociedade deve entender que o coletor de lixo não é o próprio lixo. E esse lixo produz riqueza. o coletor de lixo não é lixo, mas produz riqueza “, diz Carlos Davi Barros da Silva, líder da união de trabalhadores urbanos de limpeza, saneamento e conservação (SINDILIMP-BA).

Nos dias 5 e 6 de julho, a equipe de comunicações do ISP estava em Salvador, capital do Estado da Bahia, Brasil, para documentar a vida diária e o trabalho dos trabalhadores de limpeza urbanos neste local, como parte da série de video “One Day”.

Conhecido como Black Davi, o líder SINDILIMP também é um rapper. Na sua música, procura valorizar os trabalhadores no setor de limpeza, além de abordar questões relacionadas ao racismo na sociedade brasileira. Segundo ele, 90% dos trabalhadores neste setor são negros, já que geralmente são originários de favelas, comunidades pobres onde a maior parte dessa população está concentrada.

A equipe do ISP também ouviu Deisy Sousa das Dores, que explicou as dificuldades de trabalhar ao ar livre, na chuva e no sol, e quantos não valorizam esse tipo de trabalho.

Fonte: congress.world-psi.org

Categorias: DESTAQUE

Tags:

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress