Sindilimp luta em defesa da sociedade e exige aterros sanitários adequados em toda a Bahia

LCS_Aterro1

A direção do Sindilimp-BA e Luiz Carlos Suíca, vereador em Salvador e nosso companheiro de tantas lutas, manifestaram total concordância com a promotora de Justiça Regional Ambiental Karriny Guedes que identificou vários crimes ambientais na operação do aterro da Sustentare, e recomenda o fechamento aterro em Feira de Santana.

O Ministério Público Estadual da Bahia (MPBA), por meio da promotora de Justiça Regional Ambiental Karinny Guedes, recomendou ao Instituto de Meio Ambiente do Estado da Bahia (Inema) a interdição ou suspensão total das atividades do aterro sanitário operado pela empresa Sustentare Serviços Ambientais S.A. em Feira de Santana. A recomendação, expedida na sexta-feira (06/02/2015), também prevê a suspensão ou cancelamento imediato da Licença de Operação (LO) e da Autorização de Direito de Uso dos Recursos Hídricos concedidas pelo órgão ambiental estadual por meio da Portaria Nº 6.898/14.

A promotora recomenda, também, que o Inema realize uma revisão completa dos estudos que subsidiaram o licenciamento ambiental, a ser custeada pela Sustentare. O objetivo é “diagnosticar, avaliar e prognosticar as consequências ambientais relacionadas à operação do aterro em questão, impondo-se medidas mitigatórias e compensatórias pertinentes e efetivo plano de controle, especialmente quanto aos métodos de operação do empreendimento”.

O Sindilimp-BA tem um compromisso social e somos um sindicato cidadão, ou seja, defendemos os Interesses da população. Exigimos aterros sanitários que preservem a saúde da população e assegure condições dignas de trabalho à categoria.

LCS_Aterro

Categorias: NOTÍCIAS

Tags: ,,,,

Comentários estão fechados

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress